Conference paper Open Access

Internacionalização e impacto nas Geociências: estudo sobre a performance individual de pesquisadores

Santana, Anderson; Mugnaini, Rogerio

O estudo visa analisar o perfil de publicação em periódicos (domésticos versus estrangeiros) de pesquisadores do Instituto de Geociências (IGc) da Universidade de São Paulo (USP), com o intuito de avaliar se houve alteração nos últimos 16 anos (cinco ciclos de Avaliação da CAPES). Para a análise foram selecionados 18 pesquisadores dentre aqueles que apresentaram uma quantidade de produção científica de acordo com os critérios estabelecidos, além de atuarem ativamente em algum dos Programas de Pós-Graduação do IGc. Os pesquisadores foram avaliados em relação à sua produtividade, considerando o número de artigos em periódicos registrados no Banco de Dados Bibliográfico da USP Dedalus e os cinco ciclos de avaliação divididos em dois subperíodos, quais sejam 2001-2009 (T1-T3) e 2010-2016 (T4 e Q1). Esses dois subperíodos foram utilizados para análise da mudança do perfil de publicação em periódicos nacionais, sendo: até 20% de publicação nacional seu nível é [1]; até 40%, [2]; e assim por diante, até o nível de maior percentual de publicações nacionais, que seria mais do que 80%, [5]. Determinou-se esse nível para cada um dos subperíodos permitindo compará-los a fim de verificar se houve diminuição do nível de publicação nacional – ou seja, se ocorreu internacionalização. Para análise da performance foram utilizados indicadores de impacto oferecidos pela base SciVal, com dados da Scopus dos artigos indexados. Como resultado foi possível observar que os pesquisadores avaliados, em sua maioria, modificaram seu perfil de publicação focando no aumento da internacionalização da sua pesquisa, além disso os que internacionalizaram sua produção, em geral, obtiveram evolução do impacto das suas pesquisas. Dessa forma, a análise expressou evidências de que pesquisadores com maior tendência de publicação em periódicos estrangeiros – ou cuja tendência aumentou ao longo do período – têm o impacto de sua produção elevados num período mais recente.

Files (1.2 MB)
Name Size
SANTANA_MUGNAINI_2018_VI-EBBC.pdf
md5:aa916f2749d7d26be8009f7fb9e884e3
1.2 MB Download
  • ABRAMO, G.; CICERO, T.; D'ANGELO, C. A. Individual research performance: A proposal for comparing apples to oranges. Journal of Informetrics, v. 7, n. 2, p. 528–539, 2013. Disponível em: <http://doi.org/10.1016/j.joi.2013.01.013>

  • COSTAS, R.; VAN LEEUWEN, T. N.; BORDONS, M. A bibliometric classificatory approach for the study and assessment of research performance at the individual level: The effects of age on productivity and impact. Journal of the American Society for Information Science and Technology, v. 61, n. 8, p. 1564–1581, 2010. Disponível em: <http://doi.org/10.1002/asi.21348>.

  • GLÄNZEL, W.; DEBACKERE, K. On the opportunities and limitations in using bibliometric indicators in a policy relevant context. In: BALL, R. (Ed.). Bibliometric analysis in science and research: applications, benefits and limitations (2nd Conference of the Central Library, Jülich 5.- 7. November 2003 - conference proceedings). [s.l.] Forschungszentrum Jülich, 2003. p. 225–236. Disponível em: <http://juser.fz-juelich.de/record/34921/files/Bibliometric_Analysis.pdf>

  • GORRAIZ, J.; WIELAND, M.; GUMPENBERGER, C. Individual bibliometric assessment at University of Vienna: From numbers to multidimensional profiles. El Profesional de la Información, v. 25, n. 6, p. 901, 14 nov. 2016. Disponível em: <http://doi.org/10.3145/epi.2016.nov.07>.

  • LEITE, P.; MUGNAINI, R.; LETA, J. A new indicator for international visibility: exploring Brazilian scientific community. Scientometrics, v. 88, n. 1, p. 311–319, 9 jul. 2011. Disponível em: <http://doi.org/10.1007/s11192-011-0379-9>.

  • OLIVEIRA, T. M. de; AMARAL, L. Políticas Públicas em Ciência e Tecnologia no Brasil: desafios e propostas para utilização de indicadores na avaliação. In: MUGNAINI, R.; FUJINO, A.; KOBASHI, N. Y. (Orgs.). Bibliometria e Cientometria no Brasil: infraestrutura para avaliação da pesquisa científica na Era do Big Data. São Paulo: ECA/USP, 2017. p.157-188. Disponível em: <https://doi.org/10.11606/9788572051705>.

  • RAFOLS, I.; MOLAS-GALLART, J.; CHAVARRO, D. A.; ROBINSON-GARCIA, N. On the Dominance of Quantitative Evaluation in Peripherall Countries: Auditing Research with Technologies of Distance. SSRN, n. January 2016, 2016. Disponível em: <http://www.ssrn.com/abstract=2818335>.

102
64
views
downloads
All versions This version
Views 102102
Downloads 6464
Data volume 74.5 MB74.5 MB
Unique views 8484
Unique downloads 5252

Share

Cite as