Published February 1, 2022 | Version v1
Journal article Open

Rasgos e trajetórias na obra para voz e instrumentos de Clotilde Rosa do pós 25 de abril

  • 1. Universidade de Aveiro, Aveiro
  • 2. Instituto Politécnico da Guarda, Guarda

Description

Clotilde Rosa apresenta no seu catálogo um vasto conjunto de obras para voz e instrumentos. Ao percorrer a sua produção artística, encontramos traços que nos levam a querer aclarar de que maneira a sua escrita evolui técnica e estilisticamente, mostrando as técnicas e os materiais que nelas expõe. Não podendo deixar de nos centrar sobre os conteúdos poéticos que nelas revela, debruçar-nos-emos naquelas construídas sobre poemas de Armando Silva Carvalho e Fernando Pessoa. Neste sentido, analisaremos Cinzas de Sísifo (1986), O Fabricar da Música e do Silêncio (1987) e Quiet Fire (1999) sobre poemas de Armando Silva Carvalho, e Sonhava de um Marinheiro (1980) e Passo Dezembros na Alma (1981) sobre excertos de “O Marinheiro” de Fernando Pessoa. No caso da obra Sonhava de um Marinheiro, obra para 3 vozes femininas, orquestra e banda magnética, o processo de amplificação da voz e dos instrumentos pela fita concorre para a criação de um sonoro mais monumental, sendo que a parte pré-gravada transforma o projetado pela voz e pelos instrumentos acústicos, expandindo os seus limites instrumentais e performativos. Através da análise destas obras pretendemos revelar a evolução da escrita da compositora e das diversas técnicas discursivas e compositivas que aí oferece. Mostrar de que forma ela se confessa, ou não, representativa de um sonoro nacional, tentando perceber de que forma a vivência e formação em contexto de ditadura nacional também se tornam, ou não, redutores de um imaginário artístico.

Files

artigo-4.pdf

Files (1.5 MB)

Name Size Download all
md5:8bbe2638009c0471560c25db1a1e81cd
1.5 MB Preview Download

Additional details

Related works

Is cited by
Journal article: https://germinare.ipiaget.org/index.php/germinare (URL)

References

  • Azguime, M. (2005). Clotilde Rosa – Entrevista. Centro de Investigação & Informação da Música Portuguesa. http://mic.pt/dispatcher?where=5&what=2&show=0&pessoa_id=109&lang=PT
  • Bastos, P. (s.d.). Clotilde Rosa (1930-2017). https://www.editions-ava.com/pt/clotilde-rosa-1930-2017?orderby=11
  • Cabral, S. (2016). Educação não Formal e Ensino Artístico no Estado Novo – Entre Paradigmas. Dissertação de Mestrado em Educação Artística. Universidade de Lisboa. Faculdade de Belas Artes.
  • Ferreira, M. P. (2007). Dez Compositores Portugueses. Don Quixote.
  • Kaasa, A. (2008). Uma aproximação à estética da obra para piano de Clotilde Rosa (Tese de Mestrado, Universidade de Aveiro) Repositório Institucional da Universidade de Aveiro. http://hdl.handle.net/10773/1167
  • Pessoa, F. (1997). O Marinheiro. Herdeiros de Fernando Pessoa e Parque EXPO 98. S. A.
  • Rosa, C. (1976). Encontro. Manuscrito.
  • Rosa, C. (2010). Sonhava de um Marinheiro.... Centro de Investigação & Informação da Música Portuguesa.
  • Rosa, C. (2011a). Cinzas de Sísifo. Centro de Investigação & Informação da Música Portuguesa.
  • Rosa, C. (2011b). Passo Dezembros na Alma. Centro de Investigação & Informação da Música Portuguesa.
  • Rosa, C. (2011c). Quiet Fire. Centro de Investigação & Informação da Música Portuguesa.
  • Rosa, C. (2012). O Fabricar da Música e do Silêncio. Centro de Investigação & Informação da Música Portuguesa.